sábado, 24 de novembro de 2012

"A Vida Exala..."


A vida exala dos meus poros, 
permeia a ternura em meu sorriso. 
Pousou em mim uma alegria mansa, 
quase liberdade de um pássaro 
não mais engaiolado. 
Ele pousa e descansa vagamente sob 
meus ombros feridos, aspirando os 
sonhos que ainda há em mim...

sábado, 17 de novembro de 2012

"Ser Livre É..."


Rir é arriscar parecer tolo.
Chorar é arriscar parecer sentimental.
Tentar alcançar alguém, é arriscar envolvimento.
Expor sentimentos, é arriscar rejeição.
Expor seus sonhos perante a 
multidão, é arriscar parecer ridículo.
Amar, é arriscar não ser amado de volta.
Seguir adiante face a probabilidades 
irresistíveis, é arriscar ao fracasso.
E apenas uma pessoa que corre 
riscos, é LIVRE. 

sábado, 10 de novembro de 2012

"Amor Virtual"


Amor, quando você não vem, meu coração 
não se contém... Chora de tristeza, por 
estar nesta solidão intensa.

Procuro por você na rede... De um site a 
outro, de uma janela a outra... Cadê você?

É hora... a hora marcada... E nada!
Você não vem? Minha respiração para.

Pensar que você não vem... O que será 
que tem? É o servidor novamente?
Conexão falha... igualmente...

As luzes lá fora vão se ascendendo...
Meu coração batendo... O luar chega 
devagar... Sentindo que pode vagar...

Tranqüilo e sedutor... Faz-me lembrar suas 
palavras de amor... Os primeiro raios começam 
a se arriscar, por sobre meus cabelos através 
da janela, a brilhar...

É ele... chegou! Com um cumprimento de 
amor, trás todo o seu ardor, de desejos 
incontidos, antes reprimidos.

Agora num chat declarado, nosso amor vai 
ficar grudado... Denso, como às vezes penso.
Amor, to morrendo... De saudade de você!

sábado, 3 de novembro de 2012

"Abraça-me!"


Que bom seria estar agora nos teus braços, apertar 
meu corpo contra o teu, para acalmar este peito meu, que 
ardendo de paixão, pede e implora por um abraço teu. 
Abraça-me... transporta-me ao nirvana sonhado, há tanto 
tempo esperado... onde hoje quero viver com você, 
extasiar-me de amor e prazer... 
Abraça-me forte, aplaca esta saudade de você... 
Fechemos as portas do nosso castelo,
redoma das nossas mais secretas fantasias, dos nossos 
mais secretos delírios, reduto encantado do nosso amor. 
Deixemos nossos corações, há tanto tempo batendo em 
ânsia louca, entrelaçarem-se no mesmo pulsar. 
Aqueça-me com teu corpo, afugenta o frio das minhas 
noites de solidão, faz-me esquecer todo o temor dos 
fantasmas que estiveram a rondar as horas lânguidas 
dos meus dias sem você. 
Abraça-me como senhor, soberano de mim... e deixa-me ouvir 
a tua voz... bem ao meu ouvido, sussurrando com emoção,  as 
palavras que apenas em sonhos ousamos pronunciar.
Abraça-me assim... cole-se a mim... e me ouvirás também te 
dizer, como e quanto os meus pensamentos são teus.