domingo, 7 de dezembro de 2008

"Viva Intensamente!"

Ao vivermos numa turbulência dos fatos e buscarmos sempre os 
acertos num meio externo, esquecemos que a análise dos erros 
pode ser feita por nós, num simples ato de mediar...
Reavalie os seus valores, descubra o prazer de viver.
Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, 
repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda 
de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não 
conversa com quem não conhece.
Morre lentamente quem faz da televisão o seu guru.
Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre 
o branco e os pontos sobre os "is" em detrimento de um redemoinho 
de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos 
dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.
Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, não se permite pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.
Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo, quem destrói o seu amor-próprio, quem não se deixa ajudar, quem passa os dias queixando-se da sua má sorte ou da chuva incessante.
Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, 
não pergunta sobre um assunto que desconhece ou não responde 
quando lhe indagam sobre algo que sabe.
Evitemos a morte em doses suaves, recordando sempre que estar vivo exige um feito muito maior que o simples fato de respirar. Somente a ardente paciência fará com que conquistemos uma esplêndida felicidade.

sábado, 29 de novembro de 2008

"Não Espere..."

Não espere um sorriso para ser gentil;
Não espere ser amado para amar;
Não espere ficar sozinho para reconhecer
o valor de quem está ao seu lado;
Não espere ficar de luto para reconhecer
quem hoje é importante em sua vida;
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar;
Não espere a queda para lembrar-se do conselho;
Não espere...
Não espere a enfermidade para perceber o quanto é frágil a vida;
Não espere pessoas perfeitas para então se apaixonar;
Não espere a mágoa para pedir perdão;
Não espere a separação para buscar reconciliação;
Não espere a dor para acreditar em oração;
Não espere elogios para acreditar em si mesmo;
Não espere...
Não espere que o outro tome a iniciativa se você foi o culpado;
Não espere o eu te amo, para dizer eu também;
Não espere o dia da sua morte para começar a amar a vida.

sábado, 22 de novembro de 2008

"Baile da Vida"

Os anos passam...
As lembranças são eternas.

A saudade permanente em nossos olhos
em busca de cenas de tempos vividos.

Os anos passam e vivemos lições de vida,
aprendemos a vasculhar nas nossas 

recordações do coração e a acariciar lindos 
momentos que se foram para não mais voltar.

Os anos passam, crescemos na alma, 

mas sempre seremos frágeis no amor.
Os anos... Muitos virão ou quem sabe nossa 
estada nesta vida seja curta, nada sabemos 
do amanhã e nem quando vamos.
Os anos continuam a desfilar na passarela
do aprendizado e nós protagonistas da vida,
enfrentamos os momentos que nos fazem infeliz
e nos deliciamos com os felizes.

A vida é um grande baile em que almas 

se encontram, se esbarram, se unem e se separam
cada qual bailando nos conflitos, nas esperanças
e nas suavidades de momentos de amor.

De todos os anos que se foram, concluo que 

viver é ser cada qual, em sua essência adquirida.

Com todas as adversidades, com todas as 

lágrimas derramadas, ainda assim, a  alegria 
de viver é o maior presente embrulhado 
em papéis de brilho do momento.

sábado, 6 de setembro de 2008

"Árvore de Amigos"

 
Quisera Senhor, neste Natal, armar uma árvore
dentro do meu coração e nela pendurar em vez de
presentes, os nomes de todos os meus amigos.

Os amigos de longe e de perto. Os antigos e
os mais recentes. Os que vejo a cada dia e os
que raramente encontro. Os sempre lembrados
e os que às vezes ficam esquecidos.

Os constantes e os intermitentes. Os
das horas difíceis e nos das horas alegres.
Os que sem querer, eu magoei, ou,
sem querer me magoaram. Aqueles a quem
conheço profundamente e aqueles de quem não me
são conhecidos , a não ser as aparências. Os que
pouco me devem e aqueles a quem muito devo. Meus
amigos humildes a meus amigos importantes. Os nomes
de todos os que já passaram pela minha vida.

Uma árvore de muitas raízes profundas para que seus nomes nunca
mais sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos,
para que novos nomes vindos de todas as partes, venham
juntar-se aos existentes. De sombras muito agradáveis
para que nossa amizade, seja um aumento de repouso nas lutas da vida.

Que o natal permaneça vivo dentro de nós todos os dia do ano,
para que as luzes e cores da vida
estejam presentes em toda a nossa existência,
iluminando o caminho a trilhar
para concretização de nossos sonhos
e desejos com a bênção de Deus.

Feliz Natal!

sábado, 16 de agosto de 2008

"Funeral Blues"

Pare todos os relógios, desligue o telefone,
Impeça o cão de latir com um osso suculento,
Silencie os pianos e com tambores lentos
Tragam para fora o caixão, deixe o cortejo vir.
Deixe os aviões circundarem alto
escrevendo  no céu a mensagem ELE MORREU,
Coloquem laços pretos em volta do 
pescoço branco das pombas públicas.
Deixe os polícias de tráfego 
usarem luvas pretas de algodão.
Ele era meu norte, meu sul, meu leste e oeste,
Minha semana de trabalho e meu descanso de domingo,
Meu meio-dia, minha meia-noite, minha conversa, minha 
canção; eu pensei de que o amor duraria para sempre: 
Eu estava errado.
As estrelas não são queridas agora: apague-as, 
cada uma; guarde a lua e desmonte o sol;
Derrame longe o oceano e jogue fora as florestas.
Pois de nada agora pode sempre vir o bom.

quinta-feira, 17 de julho de 2008

"Prece Me Dê Coragem"


Meu Deus, me dê a coragem de viver 
trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos vazios de Tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar com este vazio tremendo e 
receber como resposta o amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo 
assim me sentir como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços o meu pecado de pensar...

quarta-feira, 18 de junho de 2008

"Amizade em Flor..."

Se a felicidade viesse em pétalas de flor, 
eu te mandaria um jardim todos os dias. 
Que a nossa amizade seja sempre como um 
jardim em flor perfumando nossa vida 
com o doce perfume do amor. 
Com meu carinho e estima desejo para você: 
uma vida repleta de paz e felicidade!